sábado

Câmara Cascudo

Cédula lançada em homenagem a Câmara Cascudo no início dos anos 1990


Orgulhava-se de dizer que, em 50 anos de profissão, teve cerca de dois mil alunos, com os quais aprendera mais do que ensinara. O professor Cascudo preocupava-se em aproximar as disciplinas do dia-a-dia dos estudantes. Em sala, falava até de lobisomem, motivo pelo qual quase perdeu o cargo.

Conheça Luís da Câmara Cascudo, que nunca parou de estudar

segunda-feira

Saúde!!


"A obesidade infantil aumentou cinco vezes nos últimos 20 anos no Brasil, acusa a nutricionista Sylvia Elisabeth Sanner, de São Paulo. Entre as principais consequências, ela cita aumento de casos de diabetes e problemas cardiovasculares, além do aumento dos níveis de colesterol e triglicérides. De acordo com o médico-nutricionista Fábio Ancona Lopez, vice-presidente da Sociedade de Pediatria de São Paulo, a obesidade infantil já atinge cerca de 10% das crianças brasileiras. Independente das cifras, o médico argentino Júlio Ribeiro afirma, categórico, que a obesidade é uma das piores aquisições da civilização".

Sobre Obesidade infantil

terça-feira

"Sou um homem interessado no espetáculo do mundo".


"O, Josué, nunca vi tamanha desgraça. Quanto mais miséria tem, mais o urubu ameaça..."
"... tem que saber p'ra onde corre o rio, tem que saber seguir o leito, tem que estar informado, tem que saber quem é Josué de Castro,...rapaz!" CHICO SCIENCE

http://www.josuedecastro.com.br/port/frame.html

Andersen, o contador de histórias



O autor escreveu mais de 150 contos infantis, e é considerado o mais importante autor da Dinamarca

Hans Christian Andersen nasceu em 2 de abril de 1805 na cidade de Odense na Dinamarca, um país muito frio do norte da Europa.
Christian Andersen teve uma infância muito humilde, sua mãe era lavadeira e seu pai sapateiro e mesmo muito pobre ele não desistiu de seu interesse pelas artes, saiu de casa cedo e com 14 anos foi trabalhar como cantor e ator, mas como o sucesso não bateu logo em sua porta e ele acabou crescendo em meio a muitas dificuldades. Sem desanimar chegou até Copenhague a capital da Dinamarca, onde com a ajuda do Diretor do Teatro Real terminou seus estudos e transformou-se num conhecido poeta, podendo partir então por viagens por toda a europa.

Somente em 1835 com mais de 30 anos Andersen publicou seu primeiro conto de fadas “A binga mágica”, mas essa demora foi compensada com uma produção sem igual e nos 37 anos seguintes escreveu mais 167 contos, que foram traduzidos em mais de 100 línguas de todo o mundo, transformando Hans Cristian Andersen num dos mais queridos escritores infantis de todos os tempos.
Suas obras encantam pequenos e adultos pois sabem alegrar como poucos as crianças de todos os cantos da terra, ensinando compaixão e ternura pelos mais fracos e pelos que sofrem, debochando dos esnobes e dos vaidosos. Mostrou como a aparência pode enganar e como a beleza e a mágica podem estar escondidas na mais feia das criaturas.

Nasceu pobre, se achava alto, feio, magro e narigudo e hoje é nome do mais importante prêmio de literatura infantil do mundo o “Hans Cristian Andersen Awards” que como num conto de fadas é entregue pela rainha da Dinamarca. Mesmo tendo partido em 4 de agosto de 1875, Andersen deixou mais de uma centena de reinos encantados onde ainda hoje brincam felizes crianças de todo o mundo.
http://www.garagedigital.com.br/historinhas/contador/who_andersen.htm